BGS 2019 | Entrevistamos PILAR PUEBLITA, relações públicas da Nintendo na América Latina

Durante a Brasil Game Show 2019, tivemos a oportunidade de entrevistar a representante da Nintendo na América Latina, Pilar Pueblita, no estande da Nintendo.

Durante a Brasil Game Show 2019, tivemos a oportunidade de entrevistar a representante da Nintendo na América Latina, Pilar Pueblita, no estande da Nintendo. Nosso Editor-Chefe, Angelo Mota, bateu um papo com ela para falar sobre a presença da Nintendo no evento, a aproximação que ela tem tido no mercado nacional nos últimos anos e o que o futuro reserva desse contato da empresa com o mercado nacional.

MEU NINTENDO: Esse não é o primeiro ano do “retorno” da Nintendo para o Brasil. Ano passado ela também estava na BGS, mas de uma forma mais tímida, com uma sala apenas para jornalistas, que podiam testar alguns jogos. Mas este ano é um conceito completo, com estande, jogos para que todos possam testar, brindes, fotos, e outras atrações.

Como você se sente com essa presença da NIntendo no Brasil, estando no maior evento da games da América Latina.

PILAR: Bom, depois de sete anos, estamos oficialmente de volta à Brasil Game Show. O último estande foi em 2012, quando os jogadores puderam experimentar o Wii U. E nós estamos aqui como um grande agradecimento aos fãs do Brasil. Sabemos que o país tem muitos “Nintendistas”, uma grande comunidade que acompanha a Nintendo e joga seus jogos. E também estamos aqui para promover as formas oficiais que os consumidores do Brasil podem adquirir seus jogos digitais. E é importante mencionar que estamos de volta à Brasil Game Show. Não vamos voltar vender cópias físicas de jogo no país, mas estamos de volta ao evento para estar em contato com os rostos que compram nossos jogos, estar perto das pessoas que consomem o material da Nintendo. É isso que viemos fazer aqui, trazer um sorriso para o rosto de todos os Nintendistas.

MEU NINTENDO: Ano passado a Nintendo anunciou os game cards nas Lojas Americanas, e este ano eles estão vendendo na Magalu. Existe um plano de expansão de venda desses cartões além dessas lojas?

PILAR: Nós, na verdade, estamos aqui para anunciar a expanção das vendas dos Nintendo Cards. Nós fizemos uma parceria com as Lojas Americanas e durante alguns meses os cartões foram vendidos em algumas lojas selecionadas. Agora eles estão disponibilizando os cartões em todas as suas lojas, em todo o país. E também estamos adicionando a Magalu nas lojas que irão vender os cartões. Mais uma vez, é uma forma de colocar um sorriso no rosto dos consumidores dos nossos jogos. Para que eles possam ter uma forma oficial de comprar os jogos, além da loja Nintendo, a loja digital brasileira do Nintendo Switch.

MEU NINTENDO: Na América do Sul, a Nintendo tem algum plano para expandir sua área de atuação, além dos cartões e das lojas digitais de cada país?

PILAR: Estamos trabalhando na América do Sul, com um centro de distribuição no Panamá, e já possuímos distribuição de consoles e jogos físicos em alguns países, como México, Chile, Colombia, Argentina e Peru, por exemplo. Então a Nintendo já tem uma parceria de distribuição neste países, com a sede no Panamá.

MEU NINTENDO: E no Brasil, algum plano além da Loja Nintendo e dos cartões?

PILAR: A Loja Nintendo existe em cinco países da América do Sul. Brasil, Chile, Colômbia, Argentina e Peru. Em todas essas lojas os consumidores podem comprar com suas moedas locais, com Cartão de Crédito e Boleto. Mas não existem planos de expandir esse mercado no Brasil além do que já está disponível.

MEU NINTENDO: No Brasil temos um mercado emergente de desenvolvedores de jogos indie. E muitos deles estão levando seus jogos para o Nintendo Switch. A Nintendo vê isso como uma oportunidade para se aproximar dos desenvolvedores brasileiros e levar seus jogos para o Switch?

PILAR: A Nintendo possui um programa de desenvolvimento indie, para trazer o máximo de jogos possíveis de desenvolvedores ao redor do mundo para o Nintendo Switch. Não apenas no Brasil, mas no mundo todo, e a Nintendo recebe todas essas ideias e avalia cada uma delas, todos os desenvolvedores que têm interesse em levar seus jogos para o Nintendo Switch podem enviar suas ideias. Não é que a Nintendo aborda os desenvolvedores para trazer seus jogos ao Switch, mas ela diz “olha, estamos aqui, venha para a Nintendo, traga seu jogo para o Switch”, e os desenvolvedores que a procuram para que isso aconteça.

Horizon Chase Turbo é um exemplo, que está agora no Nintendo Switch e na loja Nintendo.

Nós estamos aqui para colocar um sorriso no rosto dos NIntendistas, poder participar da BGS esse ano é uma forma de dizer: Ei, estamos aqui, estamos felizes de estar aqui. Trouxemos Luigi’s Mansion 3 para mostrar que estamos felizes em poder participar, em poder compartilhar.

Só temos a agradecer a todos os fãs, a todos os seguidores, a todos os consumidores.

Obrigado.